ÍNDICES DE NITROGÊNIO E MODELO PARA PROGNOSTICAR A PRODUÇÃO DE TUBÉRCULOS DE BATATA

Autores

  • Carla do Carmo Milagres
  • Paulo Cezar Rezende Fontes
  • Murilo Vargas da Silveira
  • Marialva Alvarenga Moreira
  • Iza Paula de Carvalho Lopes

Resumo

A utilização de índices constitui ferramenta prática e importante para o manejo da adubação nitrogenada na cultura da batata e, ainda, podem ser utilizados prognosticar a produtividade de tubérculos. Assim, objetivou-se avaliar o efeito do parcelamento do adubo nitrogenado sobre índices de nitrogênio (N) em plantas de batata, bem como estabelecer um modelo para o prognóstico da produtividade de tubérculos. Foram utilizados as cultivares Ágata e Asterix em dois experimentos independentes. Os tratamentos foram: T1 - testemunha sem adubação nitrogenada, T2- 50% da dose no plantio + 50% aos 22 dias após a emergência (DAE) e T3 - dose única no plantio. Foi utilizada a ureia como fonte de N e a dose total aplicada foi 220 kg ha-1 de N. Os índices avaliados foram: clorofila (CHL), flavonóis (FLV), balanço de N (NBI), avaliados com o Dualex, e SPAD, determinados na quarta folha completamente desenvolvida aos 10, 21, 34, 48, 62 e 76 DAE. As doses e o parcelamento do N interferiram nos índices avaliados, sendo que os valores de SPAD, CHL e NBI decresceram com a idade da planta, enquanto houve aumento nos valores de FLV, para ambas as cultivares. O índice CHL é o mais indicado para estimar indiretamente o teor de nitrato na seiva do pecíolo, teor de N na matéria seca e quantidade de N acumulada na quarta folha. Tanto o índice SPAD quanto o índice CHL podem prognosticar a produtividade final de tubérculos de batata e foi estabelecido um modelo utilizando esses índices.

Publicado

2018-12-20

Edição

Seção

SOLOS E NUTRIÇÃO DE PLANTAS